Imprimir

Em movimentos ritmados
Cai solta e leve a neve.
Sonhadora e apressada
Fria e desordenada.

E o buliço na rua!
A criançada gritando.
E os bonecos que surguem,
Nas esquinas lá do bairro.

Grandes colunas de tempo
Se ergueram na minha cidade
A neve encheu – as de luz
De brilho e de humildade.

Cada vez que a neve cai
Arrasta tudo consigo
Não há muros nem paredes
Só o desejo de abrigo.                                

Poema da Educadora
Manuela Fonseca

EB 1 de Pínzio